quarta-feira, abril 26, 2006

XML - Viabilizando Cadeia de Suprimentos

Uma das mais importantes tecnologias em Sistemas de Informação é XML(EXntensible Markup Language - Linguagem de Marcação Extensível).

XML é oriunda de um padrão internacional para descrição de documentos chamada SGML. É uma meta-linguagem, isto é serve para que você possa definir sua própria linguagem, portanto muito útil para descrever formulários e guarda-los eletronicamente.

O fato é que a XML, por ser simples, tornou-se um padrão mundial e passou a ser adotada em uma série de situações:
1) para definir uma configuração de software,
2) para padronizar trocas de mensagens,
3) para descrever formulários com informações de cliente e fornecedor,
4) para descrever modelos de arquitetura (por exemplo diagrama de classes),
5) para organizar textos (contéudo) em sistemas de informação de referência, isto é para organizar informações divulgadas na rede (internet).

A lista acima não pretende ser exaustiva, mas apenas para dar uma vaga idea da dimensão de uso da XML.

Uma realidade é que desde quando a XML passou a ser adotada, por volta de 1998, o crescimento do seu uso foi espantoso. Hoje, até os sistemas de informação de jornais e revistas estão codificando seu conteúdo em XML.

Porque isso ocorreu? Porque o crescimento do uso da internet fez surgir a necessidade de que diferentes pontos da rede pudessem trocar informação. Para trocar informação, o ideal é que se tenha uma forma de fazer isso. A XML foi gradativamente sendo adotada em várias situações onde os requisitos de comunicação, portabilidade, facilidade de acesso e flexibilidade eram importantes.

Das definições, que são muitas, existentes na rede eu particularmente gosto da dada pela Sun:
"Extensible Markup Language (XML) is a cross-platform, extensible, and text-based standard for representing data. It is also a key technology in the development of Web services." Ela refere-se para o que já tinha escrito acima e aponta para o futuro ao indicar os sistemas de informação hoje conhecidos como "Web Services" (que será tema de outra postagem).

Aprender XML é fundamental. Indico a escola da W3. Entendo que é a melhor fonte, mas leia o fim da página: "W3Schools provides material for training only. We do not warrant the correctness of its contents". Apesar disso, é uma ótima fonte de conhecimento e bastante útil para o auto aprendizado.

Para os que preferem o Português, vejam as páginas do Grupo de Usuários Java e no portal , mas o material oficial é o que foi apontado acima.

Veja o título dessa nota. Nele existe uma referência a Cadeia de Suprimentos (veja dois artigos: um da FGV/Ebape e outro publicado no periódico Gestão & Produção).

Esse termo é também muito utilizado em Tecnologias da Informação para denotar Sistemas de Informação que tratam da integração entre clientes e fornecedores. Normalmente esse Sistemas são criados por organizações clientes que o usam para gerir o ciclo de reposição de suas matérias primas. Esses sistemas, quando bem arquitetados, possibilitam um forte acoplamento entre os processos da organização cliente e os processos da organizações fornecedoras. Esse tipo de sistema é fundamental no uso de uma estratégia "just in-time".

Bom, mas por que escrevi sobre XML e a Cadeia de Suprimentos?

Essa nota está relacionada a recente leitura do livro "O Mundo é Plano: Uma breve história do século XXI" escrito pelo jornalista Thomas L. Friedman. O livro reune uma série de observações desse jornalista que tem um ponto de observação bastante favorável: é um dos principais colunistas do New York Times e que portanto tem acesso a pessoas que desempenham papel importante no mundo atual. Nesse livro o jornalista elenca uma série de forças que levam a que o mundo seja cada vez mais globalizado. Uma das forças é o que ele chama de "Softwares de Fluxo de Trabalho" (como traduzido na edição brasileira). Pois bem; XML é uma das tecnologias chave que propocinou com que organizações hoje distribuam trabalho ou comuniquem-se com seus fornecedores, que como estão ligados a um mundo virtual (rede) são uma força consideravel para o que Friedman chama de achatamento do mundo.

No entanto, o XML ainda apresenta uma série de problemas sob a ótica da automação dos fluxos de trabalho. Sua representação é fortemente baseada na sintaxe e com isso ainda não está preparada para que possamos utilizar software mais inteligentes no trato dessas comunicações entre empresas. Estudos apontam que o XML seja substituído no futuro por linguagens mais poderosas, com um viés de ontologia, como por exemplo o OWL (outro ponto que trataremos futuramente).

5 comentários:

Tatiane disse...

Professor , estou querendo pegar uma frase de um site que encontrei , mas nao sei exatamente como neste caso fazer a citação .
Coloco o endereço do site apenas , indicando nas referencias que algo foi tirado de lá e coloco a citação entre aspas ... como fazer ?

sistemasdeinformação disse...

Tatiane,

Obrigado.

Veja que explico isso no fim da nota. No entanto, vai aqui como deveria ser:

no texto:
"...segundo Leite [Leite 07]...."

nas referências bibliográficas:

[Leite 07] Leite, J.C.S.P., XML - Viabilizando Cadeia de Suprimentos, Abril/2006, em Sisdinf -- Sistemas de Informação: Dividindo Conhecimento Sobre o Uso de Tecnologias de Informação nas Organizações, http://sisdinf.blogspot.com/, 2007.

Anônimo disse...

Aprendi muito

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado

Roberto Godoy disse...

Muito Bom...mesmo!