domingo, abril 09, 2006

Um breve resumo sobre Teoria Geral dos Sistemas

Um conceito fundamental para que se possa trabalhar com sistemas complexos é a Teoria Geral dos Sistemas (TGS).

Karl Ludwig von Bertallanffy, um biólogo, objetivou, ao propor a TGS, produzir um arcabouço teórico no qual diferentes conhecimentos poderiam ser integrados.

A noção de sistemas e subsistemas pode ser considerada, hoje, como senso comum. No entanto, através de um melhor conhecimento das características básicas de um sistema, de seus pontos fundamentais e da natureza dos sistemas podemos melhor utilizar esse ferramental indispensável para entendimento e modelagem de sistemas complexos.

A área de Sistemas de Informação foi fortemente influenciada pelos conceitos de TGS. A grande maioria dos livros de SI trata inicialmente dos conceitos de TGS. Como exemplo, citamos dois livros pioneiros: um da escola americana ( Management Information Systems, Davis, G) e outro da escola sueca (Teoria de los Sistemas de Informacion, Langefors, B (edição da editora El Ateneo, Buenos Aires)).

Nossa interpretação de TGS aponta para os seguintes pontos chaves.

1. Definição:
“Um conjunto de partes inter-relacionadas que trabalham na direção de um objetivo.”
2. Contextualização:
“Todo sistema é um sub-sistema de um sistema maior”
3. Classificação:
“Os sistemas podem ser classificados quanto à sua: natureza (natural, artificial) , origem (concreto, abstrato) e tipo (aberto, fechado).”
4. Características Básicas:
“Os sistemas têm propósito, são afetados pela globalidade e sofrem os efeitos tanto da entropia como da homeostase”.
5. Conceitos fundamentais:

a. Limites:
Talvez esse seja um dos
pontos mais difíceis de ser definido, isto é
qual a fronteira de um sistema? Como
delimitar o que está dentro ou fora do sistema.
b. Interfaces:
A maneira como
os subsistemas se relacionam através de entradas e
saídas.
c. Pontos de Vista:
Todo sistema pode ser entendido ou observado de diferentes ângulos ou pontos de vista. A TGS considera que um sistema pode ser influenciado
por pontos de vista.
d. Nível de Abordagem (abstração):
Todo sistema tem um nível de detalhe. O
importante é assegurar que o
nível de detalhe utilizado é condizente
com o propósito do sistema.
e. Hierarquia:
A pedra fundamental da TGS na luta com a complexidade. A
idéia de
dividir um problema grande (sistema) em problemas menores
(subsistemas) é
intrínseca a idéia de sistemas.

No emprego da TGS para a modelagem de sistemas a gerência da
complexidade é fundamental. Diante da complexidade, é comum
aplicarmos a máxima atribuída a Cesar “divide et impera”. No entanto ao dividirmos algo complexo em muitas partes, poderemos estar gerando outro problema complexo: a comunicação entre as partes. Tem dúvida? Então faça o seguinte: divida algo em 2, 3, 4, 5, 6, 7 partes. Em cada “divisão” calcule o número máximo de possíveis canais de comunicação. Veja
que a fórmula geral

Número Máximo de Canais de Comunicação=(Número de Partes*(Número de Partes-1))/2.

demonstra que a complexidade é, agora, das comunicações entre as
partes.

Como resolver isso? Simples: utiliza-se o conceito de hierarquia. Divide-se em partes que depois serão divididas novamente em partes. Assumindo-se que numa estrutura hierárquica só há
comunicação entre níveis num mesmo ramo de herança (vertical), cortamos as comunicações horizontais. Portanto hierarquia é a chave da organização
sistêmica.

Em TGS duas métricas: acoplamento e coesão são também
fundamentais para que possamos aquilatar características de um modelo sistêmico.
O acoplamento mede o tipo de trafego do canal de comunicação e a coesão
mede o grau de relacionamento da estrutura interna de uma parte. Em Sistemas de Informação é comum desejarmos uma coesão funcional das partes, chamado de coesão forte e um acoplamento em que trafegam dados simples no canal de comunicação, também chamado de acoplamento fraco.

2 comentários:

Arth Informática disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Lucas

julio cesar sampaio do prado leite disse...

Ok. Lucas, vou passar. Sucesso
em seu empreendimento.
jcspl